quarta-feira, 11 de novembro de 2020

Janela

 "Os olhos são a janela da alma"

Leonardo da Vinci


Janela
Pela minha janela, eu vi o céu mudar de cor.
Vi Vênus e Marte brilharem no céu
Num baile estranho entre amor e guerra.
Cada estrela que desponta
Cada raio refletido pela lua
Cada nuvem de forma esquisita
Vêm pra me lembrar que tudo muda
Tudo é etéreo, nada é eterno.
Até o sol, às vezes, se encobre
Num gesto de recolhimento da reflexão.
Pela minha janela eu vi o céu mudar de cor
Eu vi o azul virar dourado, o dourado, laranja
O laranja, vermelho, depois o roxo e o azul
Que virou dourado, o dourado, laranja
O laranja, vermelho, depois o roxo e o azul
Que virou dourado, o dourado, laranja
O laranja, vermelho, depois o roxo e o azul
Que virou cinza
Que virou nuvem
Que virou chuva
Que virou tempestade
Monocor.


-----------

"Antes eu sonhava, agora já não durmo".




Nenhum comentário:

Postar um comentário