segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Manhã Fria

E quem sabe um dia, ao se virar do avesso, você perceba que o lado de dentro é o seu lado certo?

--------------------------------------------------------------------------------

Manhã Fria

Entrevejo a névoa branca do alvorecer
Penso na dor que maltrata a carne
Penso na febre que molha os lençóis
Penso no castanho que tinge o chão de urina
Penso no som carregado e uníssono da tosse ressonante
Escuto novamente o grito rouco e agonizante
Dos que buscam conforto nos remédios
Revejo o olhar aflito dos familiares
E de repente, a nossa dor se torna compartilhada
E eu me vejo em cada rosto, em cada corpo, cada lágrima
Da minha janela eu vejo o sol que dissolve a névoa
Vejo a fina manta branca que se dissipa no universo
Enquanto a vida segue seu rumo num sinal que se abre
Em qualquer cruzamento desta manhã fria.



" O mundo onde você vivia virou de ponta-cabeça, mas pode ter certeza que tudo o que parece sem solução não passa de uma ilusão. E quem sabe um dia você abra a janela e veja uma estrada sem fim. Essa manhã fria, de luz branca e amarela não te pareça tão ruim."

Nenhum comentário:

Postar um comentário