sábado, 8 de maio de 2010

Criadores de Destinos na final

Oláááá, Reviradores de Gaveeeeeeeeeeeeeeeeeeeetas! É com muito prazer e satisfação que eu e a Bruna Mara estamos aqui hoje pra anunciar os finalistas da promoção! Os fiais ficaram muito legais, e muitas opções surgiram. Aco que a galera que participou entendeu bem a proposta, e isso foi muito positivo. Tentei ao máximo deixar o conto aberto pra que várias opçoes de finais pudessem aparecer, e isso realmente aconteceu, o que nos deixou extremamente felizes. Muito gratificante vc planejar algo com tanto carinho e ver que a galera interagiu, veio aqui, dedicou tempo, e escreveu um final, alguns até sem nunca ter escrito um conto antes. Nada paga isso, sério. MUITO OBRIGADA A GALERA QUE PARTICIPOU, DE CORAÇÃO.
E por vocês terem sido tão legais e carinhosos com a nossa promoção, decidimos que postaremos um final de cada um dos 6 participantes pra votação, como uma forma de incentivá-los tb no mundo da escrita, pois essa é a real intenção da promoção: fomentar a escrita por quem não se considera escritor. Além disso, todos os participantes terão descontos na compra do meu box de livros que lançarei semana q vem *-*.
Os finais serão postados como comentários no blog, seguidos dos meus comentários e da Bruna. Votem indicando o nome do candidato. Só é válido 1 voto por pessoa, e a pessoa tem que estar seguindo o blog, pra votar, caso contrário, o voto será desconsiderado.
O conto se encontra no post anterior, vou deixar aqui só os finais.

Lembrando que a votação segue até o dia 21/05. Dia 22 revelaremos o vencedor, e este será o auditor da próxima promoção e receberá o seu livro em casa, e autografado.

Façam suas indicações nos comentários, indicando o nome do autor, e caso queiram, comentando sobre os finais.

SUCESSO A TODOS OS PARTICIPANTES!!


27 comentários:

  1. Simone P. Cardoso - Rio de Janeiro/RJ
    blog: http://comosedesintoxicardohomemerrado.blogspot.com/

    ...mas voltei. Algo me prendia naquele apartamento, talvez o cheiro dela que ainda pairava no ar.A sensação de inquietação,de ir e vir, de morrer, sair correndo, estavam me dopando.Voltei! Sentei-me no sofá. Liguei a TV, passava o jogo do meu time do coração. Mas nem isso prendia a minha atenção, meus pensamentos estavam nela.Fiquei mudando os canais. Meus dedos pareciam que tinham criado vida. Coloquei o dvd de nosso casamento e fiquei assistindo. Perdi a conta de quantas vezes voltei a cena que mostrava o seu sorriso. Como poderia me conformar? Chorei.Para encontrá-la teria que morrer, mas qual a certeza disso? A incerteza e o medo amenizavam o meu desejo insano.
    ------------------------------------------------

    Bruna Mara: Final bem profundo. Descreveu muito bem a sensação de perda.
    Thainá: Gostei do modo como explora a sensações, uma análise bem profunda do ser humano

    ResponderExcluir
  2. Felipe "K.F" - Guarujá/SP
    Twitter: http://twitter.com/fimk_k

    mas ela não iria sair da minha cabeça, não adiantaria o que eu fizesse eu não conseguiria perdoá-la. Nas escadarias as luzes se apagam,uma falha de energia, podia sair de lá, mas foi no escuro que consegui refletir. O culpado no fundo era eu, como pude ser tão egoísta, um ser humano não pode querer dominar outro e manter este com rédeas, e era isso que eu estava fazendo...eu a privei de tudo, chegou ao ponto de ser necessário rémedios para dormir, eu nunca me preocupei, nunca dei o devido valor e agora que ela me deixou eu percebo o quão ciumento e mesquinho fui. Nunca dei a devida importância para aquilo que me circunda. Tão despresível que um medo pode me superar, agora eu percebi... este aqui não é meu lugar, eu pensava que existia para alguém, para quê medo? No fim só serei um vazio na vida de todos, um vazio nulo e esquecido.
    -----------------------------------------------

    Bruna Mara: Mostra uma pessoa que perde o controle, mas depois percebe que a vida continua, mesmo que não seja igual, mas ainda há vida.
    Thainá: Achei esse bem o estilo do KF, o estilo que ele gosta de ler aqui no blog, conseguiu fazer uma relação de entendimento com o que curte ler e o conto, e ficou muito bacana.

    ResponderExcluir
  3. Kleber - São Paulo/SP
    Twitter: http://twitter.com/klecorr

    ...no intuito de procurar respostas para o suposto abandono. Caminhei a noite toda e tive como resposta a penumbra e o silencio sombrio. Avistei a enorme ponte pencil e não existei. Subi e do alto gritava pelo seu nome. O vento frio cortava meus labios e secava minhas lagrimas. Orava. Refetia. No descuido dei um passo em falso e escorreguei. Nesta fração de segundos em queda livre vieram as lembranças das juras de amor eterno. Abri os olhos. Aonde estou? Morri? Eis que estou em meu proprio quarto, após um pesadelo. Em minhas mãos uma garrafa de vinho vazia e a carta de despedida da amada relatando que descobrira minha traição. Espera, este sonho que tive é a realidade da minha propria vida covarde e egoista. Dou um suspiro. Como pude me fazer de vitima? Como pude magoa-la? Sou um verdadeiro hipocrita. Agora, consigo enxergar como dói o desprezo de um verdadeiro amor e o fato de conviver pelo resto de minha vida com o sentimento de culpa e solidão.
    --------------------------------------------

    Bruna Mara: Percebe que a culpa não é só dela e descreve as dores de se descobrir culpado da própria dor.
    Thainá: Bom domínio do conto, do início ao fim. Cria um clima legal de tensão quando cai da ponte.

    ResponderExcluir
  4. Renan "Harry" Dias - Santos/SP
    Twitter: http://twitter.com/ree_atwood

    *O Renan postou 2 de 20, juntei aqui pra ficar mais facil de ler.

    Corri como uma lebre corre de um predador, meu fôlego quase não existia mais, minhas pernas estavam anestesiadas, e minha mente continuava pensando nela. Comecei então a gritar pelas ruas, igual a qm grita em um alto falante. E a única resposta que tive foi meu eco atravessando meus ouvidos. Ñ me importava o q iam pensar. Só a queria comigo seu abraço, seu perfume, seu cheiro, seus beijos, memoráveis, coisas das quais eu nunca vou esquecer.Como iria desistir do amor da minha vida? Não!! Era nossa felicidade que estava em jogo.Fui ao parque q sempre íamos. Lembranças, memórias, momentos, fixavam-se em minha mente. Deitei na grama, e admirando o luar sob qual costumávamos namorar apaixonados, fiquei imaginando-a ao meu lado.Kd vc? Kd vc? Lagrimas desciam pelo meu rosto, meus olhos choravam como uma cachoeira em queda a um rio. "Eu estou aqui" Ouvi sua voz suave, fechei os olhos, achei q estivesse sonhando. Abri os olhos, ela estava lá de pé me olhando de ponta a cabeça chorando. Meu coração estava a mil, lhe abracei forte, como se não a visse a meses, a anos, a décadas. Ela me disse “ta tudo bem, me desculpe, estou aqui”. Deitamos, e olhando as estrelas não precisamos dizer mais nada. Eu senti que ela fugiu de mim por medo, um medo que não existia. Ficamos ali por horas sem falar, mas com tamanha felicidade e segurança por estarmos juntos e dessa vez pra sempre. Ela me disse "Eu te amo". Eu respondi com a maior felicidade do mundo "Eu também, pra sempre".
    -----------------------------------------------

    Bruna Mara: Romântico, mostra o desencontro, e logo depois o final feliz, curando a dor, depois de uma interpretação errada.
    Thainá: o mais romântico, sem dúvidas. Pensou num final feliz, passa aquela sensação de "no final, tudo sempre dá certo"

    ResponderExcluir
  5. Amarilo - São Bernando do Campo/SP
    Twitter: http://twitter.com/amarilo

    ...e sai pela rua como se estivesse perdido, sem rumo certo. Senti sua ausencia,calei minha voz, perdi meu destino, olhei e apenas segui. Percebi que já não existia nós, foi engano só meu. Sentei-me a beira do asfalto, minhas lágrimas não consegui controlar. Apenas chorei, levantei e tentei seguir para buscar nas estrelas o brilho que encontro nas lágrimas da minha alma. Se paixão é ilusão e querer, passaria ela de um sonho? Olhando ao redor e pra dentro de mim, margens opostas. Buscando voltar ou seguir, o imaginar ou o sentir. Naquele momento, já era quase impossível definir se os amores são tão imperfeitos e impossíveis sempre. Mas é difícil supôr que este meu amor encontrará uma resposta afirmativa, algo além do sonho de ainda tê-la pra mim. Agora,tudo aquilo que valeu a pena, mora dentro dessa tristeza, que dorme serenamente dentro de mim, silenciosamente. Naquele momento, estava sentindo tudo sem se ter vivido nada. Só lembranças é o que tenho do amor que um dia tive, amor esse que já não existe, que faz surgir recordações do passado que resiste, insiste em me fazer chorar. Aqui me calo e busco respostas...
    -----------------------------------------------

    Bruna Mara: Mostra bastante o sentimento de abandono, de desilusão. Sofrimento.
    Thainá: Nostalgia, bom domínio do conto tb, faz uma brincadeira com inversões de frases que cria uma estrutura interessante.

    ResponderExcluir
  6. Roseane "Rose" - São Leopoldo/RS
    Twitter: http://twitter.com/roseanepa

    Depois que saí correndo, resolvi dar uma parada, quando notei que estava com uma leve falta de ar. Olhei para um lado e para o outro e fechei meus olhos, tomando fôlego. Cansado...Cansado... Era como eu me encontrava naquele momento. Notei que em meu bolso traseiro havia uma nota de dez reais, e já estava escuro e frio. Caminhei mais um pouco e logo encontrei um pequeno bar, estilo pub.
    Talvez beber fosse a melhor solução encontrada no momento. Entrei lá e o ambiente caloroso imediatamente me contagiou, e milagrosamente me senti muito melhor. O local possuia luzes claras, e as risadas das pessoas misturaras com a música faziam uma bela combinação. Entrei no pub com vontade de tomar um porre,esquecer da vida, talvez até cometer uma loucura. Mas ao ver as feições alegres das pessoas e o som de suas risadas, resolvi me sentar e pedir um café.
    Então, prestei atenção na letra da música que tocava, dizendo '' Viva sua vida com braços abertos ...Hoje é o dia em que seu livro começa''
    E foi aquilo que me fez pensar na grande besteira que estava fazendo. Desistir de tudo, por uma coisa que não era o melhor para mim.
    Olhei para baixo, e sorri.
    -----------------------------------------------

    Bruna Mara: Tudo na vida tem dois caminhos, e qual a direção tomar só depende de você, pois você e o CRIADOR DO SEU DESTINO. Legal por a musica da Natasha tb.
    Thainá: Outro final feliz, e de maneira diferente. Mostra que a felicidade só depende de você, é algo que vem de dentro. Bem descritivo também.

    ResponderExcluir
  7. Eu voto no conto da Roseane, pois o final dela mostra que não importa o quanto sua vida pareça estar ruim, o fato de vc estar vivo, e saber-se vivo, já te dá chances pra torná-la melhor. =D

    ResponderExcluir
  8. Eu voto no conto do Renan Harry, a questão do desencontro é do reencontro foi legal, só acho que quando agente escrevi uma crônica, uma poesia ou um conto, devemos ter coerência com o "internês".

    ***O da Rosana está muito bom também.

    =)

    ResponderExcluir
  9. Bem, achei interessante o final do conto do Renan, o voto vai para ele XDDDD

    Ass. Bruno Moura (:

    ResponderExcluir
  10. Att: eu que fui abreviando o do Renan, pra caber aqui num post só =)

    ResponderExcluir
  11. Se eu pudesse escolher um, seria o da Roseane. Parabéns!

    ResponderExcluir
  12. O meu esta escrito corretamente sem "internes". A Thata que abreviou pra caber num post só.
    rsrs.

    ResponderExcluir
  13. Voto no Renan, me surpreendi com o texto dele

    ResponderExcluir
  14. Só para corrigir o nome - ***Roseane "Rose".

    ResponderExcluir
  15. Oi Flor, eu voto em mim, quero ganhar o livro srsrsr. Brincando.
    Eu escolho o Amarilo.

    ResponderExcluir
  16. Voto no Renam, que talento tem esse menino inglês.

    Leandro

    ResponderExcluir
  17. Eu voto no Renan certezaaaa, o melhor!

    ResponderExcluir
  18. Votoo na Roseane
    Ah pq é super bom o final.

    Gaby

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Kleber (KleCorr)21 de maio de 2010 21:16

    Meu voto vai para o final da Roseane.
    Sem duvidas, o melhor... bem escrito, criativo e surpreendente.
    Não posso deixar de citar o texto do Renan, q tb ficou muito bom, porém achei um tanto longo e cansativo.

    ResponderExcluir