sábado, 24 de outubro de 2009

Esperança

Esperança... essa desconhecida que vaga tão longe de mim... não a conheço, não a sinto, não a tenho. Será que vale a pena acreditar ainda?





Luar
Deixe o sol secar tuas lágrimas
Que longe de teus olhos
Lágrimas não são

Deixe o sol curar tuas mágoas
Que longe de tua alma
Toda dor é ilusão

Deixe a lua acarinhar tua pele
Que os raios dela
São doces pontas de amor

Deixe a lua adentrar teu espírito
Pois sem as estrelas e ela
O céu perde o esplendor

Deixe o sol levar tuas lágrimas
E evaporá-las em brancas nuvens
Que desaguarão no mar

Deixe a lua fazer parte de ti
Que num sorriso crescente
Faz tua tristeza minguar.

"Queria ser como os outros e rir das desgraças da vida, ou fingir estar sempre bem, ver a leveza das coisas com humor..."




4 comentários:

  1. Adoorei o texto *-* Parabéns, ta muito bem escrito! :)

    ResponderExcluir
  2. "Deixe o sol curar tuas mágoas
    Que longe de tua alma
    Toda dor é ilusão"

    Hhaushasu, eu sempre pondo os pedaços das suas poesias, adoooooro. Ah, como eu queria acreditar nisso.

    ResponderExcluir
  3. aaaaaaaaaaaa que começo lindo *-* , o fim tbm HAUHUHUA mas o começo é mais <33 hAUHA e cara eu acho que sou anormal porque eu rio das desgraças da vida e acho tudo uma beleza e uma graça u-u hAUHUAUA sou feliz tá ? obr HGAGAYGA :*

    ResponderExcluir