sexta-feira, 4 de setembro de 2009

É mágoa

Auto Explicativo

Coração apertado pela dor
Sangue punjente nas veias
Gotas pretas, negras de rancor
Encharcam minha alma
Tu, tão perto e tão distante
Tão presente e tão ausente
Soltas lanças pela boca
Adagas voam de teus olhos
Tuas ações são tochas
A queimar-me os nervos
A furar-me a carne
A espedaçar-me o coração.
Flutuantes mágoas que exalam
Das feridas abertas por ti.
rejeição do meu amor
Tão grande e tão puro
Inconsciente?
Inconseqüente.
Tenho eu tão grande estima
Que pra ti não tem valor
Deixo-te então a minha mágoa
A esconder o meu amor.

"Atirei uma pedra na sua janela, e logo correndo me arrependi, foi o medo de te acertar, mas era pra te acertar e disso eu quase me esqueci"


Um comentário:

  1. "Gotas pretas, negras de rancor" --> melhor passagem *-*

    ResponderExcluir