sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Nowhere

Cansaço que bate, não gosto muito dessas rimas, mas gosto do poema como um todo.

Depressão

Frio, fraca força a lutar
Fina esperança,
Sonhos de criança
Corpo adulto a pensar

Genuína dor no peito,
Coração a pulsar acelerado
Ritmo louco, descompassado,
Veias largas, caminho estreito.

Vazio imenso,
Sentimento incompreensível,
Abismo intenso,
Muito mais que impossível

Esperar o que
Se nada vem?
Nem mesmo você,
Até mesmo ninguém.

Coragem, heroísmo, ignorância?
Pode ser, quem sabe, também.
Acabou-se a tolerância,
Não existe mais além.

Esperar o inesperável,
Burrice apenas, e mais nada,
Sensações indecifráveis,
Estou só, na caminhada.




"I think i'll get out of here
Where i can run just as fast as i can
To the midle of nowhere
To the midle of my frustrated fears..."


4 comentários:

  1. titiiiia e seus poemas rs
    queria ter esse dom ;]

    ;*

    ResponderExcluir
  2. nhaiiiii, thatha teligentchy *_____* mto lindo, gostei mto, bjo s2

    ResponderExcluir
  3. Lindo
    Emocionante
    Angustiante

    AMEI xD

    bjus

    ResponderExcluir